Império Serviços de Cobrança - Empresa de Cobrança especializada em Recuperação de Créditos | Empresa de Cobrança especializada em Recuperação de Créditos

SP

(11) 4432-2894

Outros Estados:

SP(11) 4432-2894

GO(62) 4053-9013

RJ(21) 4062-7555

RS(53) 4062-9080

SC(47) 4052-9472

Solicite seu Orçamento Clique aqui

Bom plano de negócios é essencial para obter crédito

Montar um bom plano de negócios é essencial para quem quer abrir o próprio negócio e obter financiamento para montar a empresa. Para identificar a melhor possibilidade para cada caso, é preciso atenção, pesquisa e muita análise, explica o técnico da gerência setorial de comércio e serviços do Sebrae RS, Augusto Martinenco.

O crédito para abertura de empresas é um dos mais complicados de se obter, visto que a empresa ainda não tem um histórico de operação. Consequentemente, o banco tem dificuldade de avaliar o risco efetivo desta transação.
A maioria dos bancos trabalha com linhas de financiamento para implantação, como linhas de capital de giro e investimento fixo. Na prática, no entendo, o acesso a essas linhas é complicado.
“O ideal é montar um bom plano de negócios que demonstre a viabilidade do novo empreendimento e apresentá-lo para o gerente do banco no qual você tem relacionamento na pessoa física”, explica ao G1 Martinenco.
Já para quem está pensando em abrir uma franquia, também existe a possibilidade de financiar a implantação da mesma. Martinenco diz que o primeiro passo é identificar se a empresa franqueadora tem convênio com alguma instituição financeira. A partir daí, é preciso avaliar a viabilidade de obter um financiamento frente às projeções de resultados deste novo negócio. As condições para este tipo de financiamento podem ser bastante atrativas.

Confira outras dicas

O que é melhor, financiamento público ou privado?
“Não há um melhor que o outro. Depende da necessidade da empresa”, diz Martinenco. Atualmente as taxas de juros dos financiamentos das instituições financeiras públicas estão menores que as taxas de juros praticadas pelas instituições privadas. Contudo, os bancos privados são reconhecidos pela agilidade e rapidez na liberação dos recursos. “Se pensarmos em linhas de financiamento provenientes do BNDES, todos os bancos comerciais (públicos e privados) operam com taxas de juros similares”, frisa.
Atenção aos detalhes de cada linha de financiamento
De acordo com o técnico do Sebrae, há quatro pontos que devem ser levados em conta na hora de ir atrás de financiamento para montar um negócio.
1 – Priorizar o financiamento de máquinas e equipamentos, preservando recursos próprios para capital de giro. Neste financiamento os limites são maiores, os custos menores e as garantias são facilitadas.
2 – Um bom histórico de relacionamento com a instituição financeira influencia positivamente. Entre em contato com o banco onde você já é cliente, mas também não deixe de buscar outras opções.
3 – Avalie os custos adicionais das operações de crédito. Além da taxa de juros, os bancos normalmente cobram outros encargos financeiros nas operações de financiamento. Pergunte sempre qual o “custo efetivo total” da operação.
4 – O banco quer correr o mínimo de risco possível. Elabore um estudo com a análise de mercado, produto, operação e finanças, mostrando a viabilidade do projeto e sua capacidade de pagamento.
Principais linhas de financiamento
As principais demandas de crédito estão relacionadas a investimento fixo, capital de giro e microcrédito. Confira abaixo quais são as principais linhas de financiamento nestas modalidades:

– Investimento fixo

BNDES Finame (PSI)
Instituições financeiras: todos os bancos comerciais
Itens financiados: máquinas e equipamentos novos, nacionais e cadastrados no BNDES.
Taxa de juros: 3,5% a.a.
Prazo de pagamento: até 120 meses
Prazo de carência: até 24 meses

Proger Urbano

Instituições financeiras: Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal
Itens financiados: máquinas e equipamentos
Taxa de juros: a partir de 9% a.a.
Prazo de pagamento: até 72 meses
Prazo de carência: até 12 meses

– Capital de giro

Linhas de capital de Giro
Instituições financeiras: todos os bancos comerciais
Itens financiados: gastos do corriqueiros da empresa (matéria prima, estoque, funcionário)
Taxa de juros: a partir de 0,64% a.m.
Prazo de pagamento: até 36 meses
Prazo de carência: até 06 meses

– Microcrédito

Programa Nacional de Microcrédito: Crescer
Instituições financeiras: Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal
Itens financiados: investimento fixo e capital de giro
Taxa de juros: 5% a.a.
Prazo de pagamento: até 24 meses
Prazo de carência: até 02 meses
Programa Nacional de Microcrédito: Crescer
Instituições financeiras: Banrisul (através das Instituições de Microcrédito)
Itens financiados: investimento fixo e capital de giro
Taxa de juros: 5% a.a.
Prazo de pagamento: até 24 meses
Prazo de carência: até 02 meses
Cartão BNDES
Instituições financeiras: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banrisul, Bradesco, Itaú e Sicoob
Itens financiados: mais de 216 mil produtos cadastrados no site do Cartão BNDES
Taxa de juros: 0,86% a.m. (julho/2013)
Prazo de pagamento: até 48 meses
Prazo de carência: não há

O Cartão BNDES é um produto baseado no conceito de cartão de crédito e visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). Podem obter o Cartão BNDES as MPMEs (com faturamento bruto anual de até R$ 90 milhões), sediadas no Brasil, de controle nacional, que exerçam atividade econômica compatíveis com as Políticas Operacionais e de Crédito do BNDES e que estejam em dia com o INSS, FGTS, RAIS e tributos federais.

Fonte: Globo – G1

Copyright © 2020 Império Serviços de Cobrança. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade | Mapa do Site

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer! Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!